CULTURA TRANSPLANTADA: O CORTE CIRÚRGICO DO CAPITALISMO

12 Comentarios
FOTO/REPRODUÇÃO  OSCAR PEREIRA DA SILVA

De acordo com a teoria de Nelson Werneck Sodré, nossa cultura sofreu um transplante inserido pela cultura portuguesa, nossa civilização foi transplantada.

O Brasil surge como uma “descoberta”, onde a sua função comercial interessa para o mercado mundial, todavia, podemos observar que este interesse econômico transplantou a cultura dominante, ofuscando a cultura dominada, processo comum no caminhar do capitalismo selvagem.

Sofrendo um plano canibalista, de início, o Brasil não foi efetivamente ocupado pelos exploradores, no entanto, tal plano tacanho de exploradores usou o Brasil como uma espécie de quintal para exploração e interesse mercantil, para criação de mercadorias com o objetivo de obter lucros por parte de exploradores. Nesta atmosfera catastrófica, nossa cultura foi sendo transplantada...

Neste levante cirúrgico de transplante cultural, o extermínio e o avanço das doenças foram naturais tanto quanto o avanço do capitalismo explorador. Povos indígenas foram quase dizimados, não conseguiram suportar o processo de aculturação. Neste caos mercadológico, apareceu a combinação do “cristianismo”, criando uma catequização ditatorial.

Hoje, vemos o passado se encontrando com o presente, a tradição ganhando inovação. A religião evoluiu para o estilo de vida consumista, isso mesmo, o consumo virou religião com seus dogmas e prosélitos. A corrupção que impera no país é inerente do capitalismo explorador que tivemos no passado. Nossa cultura transplantada foi moldada pela exploração capitalista. Coitado de Policarpo Quaresma (Livro de Lima Barreto)! Enfrentou uma luta árdua ao tentar resgatar a verdadeira cultura brasileira, tentando alforriar a língua tupi-guarani, foi tachado de louco. O brasileiro não possui a corrupção por natureza, nossa cultura foi transplantada, modificada. É necessário resgatarmos a verdadeira cultura, como fez Policarpo Quaresma, mesmo correndo o risco de terminarmos em um hospício. Portanto, usando meus direitos que confere a constituição, faço minha reinvindicação pedindo uma intervenção cultural...



#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

12 comentários:

  1. Eu sou indígena e uma coisa que fico bastante triste é minha cultura sendo devastada. Também sou muito hipocrita nessa parte, porque ajudo a minha própria cultura a se perder, até porque olhando a minha foto ninguém nem imagina que sou indígena.

    ResponderExcluir
  2. É uma pena que os brasileiros não valorizem nossas raízes indígenas, acho inclusive que o tupi-guarani deveria ser ensinadao nas escolas e ser a segunda língua do Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com tudo o que foi dito. Infelizmente, quando os europeus chegaram ao Brasil em 1500 encontraram um cenário de guerras territoriais internas entre os índios muito favorável para a exploração, mas até o século XVIII ainda se falava tupi, inclusive os colonos, só que isso não era bem visto pelos portugueses, né, afinal, os colonos poderiam se unir aos índios e reivindicar liberdade, então, toda cultura indígena se perdeu e até hoje, século XIX, tenho alunos que não acreditam que os esse povo foi massacrado e acham super normal que eles vivam em "reservas" e veem o "Dia do Índio" como uma grande homenagem...

    ResponderExcluir
  4. É interessante observar isso, como tem tão pouco de Brasil no Brasil. Esse "transplante cultural" como menciona no texto continua até hoje.

    ResponderExcluir
  5. O Brasil é feito de vários imigrantes, acredito que isso faça o país não ter um patriotismo.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo artigo! Muito esclarecedor.

    ResponderExcluir
  7. Muito esclarecedor. Concordo com tudo que foi dito.
    Perdemos muita coisa com a chegada dos europeus e continuamos a perder até hoje, acho bem triste. E com relação ao povo indígena, não tenho nem o que falar!

    ResponderExcluir
  8. É uma perspectiva interessante, do ponto de vista metafórico. Contudo, esse tipo de invasão sempre ocorreu e sempre ocorrerá, pois é exatamente o que caracteriza uma invasão. Dizia o Príncipe: "apague qualquer resquício do comando anterior". No entanto, eu sinceramente estaria feliz se o Brasil fosse igual a Portugal. Sobre consumo ter se tornado religião, tendo a concordar, mas acho que a entidade adorada não é mais a mercadoria que a opinião do outro. E no fim, qual seria a verdadeira cultura? Já esteve manifesta em qualquer tempo? Parabéns pela escolha do tema e obrigado pela reflexão.

    ResponderExcluir
  9. Intervenção cultural já, ótimo texto, fiquei reflexivo sobre o assunto. DEMAIS!!!

    ResponderExcluir
  10. Fico triste pela cultura indígena estar sumindo aos poucos, é algo para se refletir e discutir!

    ResponderExcluir
  11. Uma ótima reflexão! A Cultura em nosso País nunca foi nem nunca será valorizada, pois, ao voltarmos a História, chega a ser repugnante: mortandade e extermínio dos únicos e verdadeiros proprietários de nosso País, os índios;Em prol de uma Classe massificadora, burguesa e hipócrita, aonde o coronelismo político até hoje impera e a Mídia "comprada induz o leigo à " falsa sabedoria "...Aonde quem forma à todos, sequer tem um salário digno e a Classe "menos privilegiada continua sendo escória da SociedadeBurguesa! ISSO é Brasil...

    ResponderExcluir
  12. O texto está incrível, bem reflexivo e gostei demais do ponto de vista. Realmente nossa cultura é desvalorizada, onde moro há uma aldeia indigena e vejo muito essa desvalorização, inclusive de alguns indígenas.

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial