#CRÔNICA DA SEMANA: SEMPRE HAVERÁ


FOTO\REPRODUÇÃO GOOGLE

As nuances da vida possuem muitas sutilezas. Vivemos entre a lei e a anarquia. Um dia desses, observando o mesmo movimento, o marasmo que se alimenta do dia-a-dia. Na tentativa de encontrar uma saída para isso, fui pela lei e depois tentei ir para a anarquia, bati na mesma porta, entrei, encontrei ali o marasmo e a utopia, eu disse oi e sentei como se nada tivesse acontecido, fiquei por um bom tempo conformado.

Nesse gigantismo propagandístico desta desnutrição social, em frente ao outdoor, pequenos sons ecoam em meus ouvidos. Tais sons criam a dialética da minha existência. Querendo mostrar o campo unificado de todas as coisas, vem fazendo revolução em meus pensamentos. Nem mesmo o pensamento mais conservador consegue se livrar desses sons. É material e imaterial, a tese e a antítese esperando a síntese do meu ser social, a mudança da minha consciência. E eu não sei se as formas materiais mudam minha consciência ou se minha consciência muda essas formas. Só uma teoria que unifique tudo responderá, ou quando minha dialética se completar.

Fiquei tentando achar a teoria que me tirasse deste marasmo. Inconformado, algo me dizia que sempre haverá uma saída, que não seria aquela mesma porta. Procurei, entrei no deserto mais tenebroso do mundo atual: A leitura. Descobri portas e entrei. E foi aí que esses sons vieram. Acho que todo cientista procura a teoria de tudo. Não sou cientista, mas sempre haverá esse som me dizendo que tudo pode ser unificado, socializado. Sempre haverá dialética, até o dia que virá uma ditadura e tire todas as leituras do espaço em que vivemos. Enquanto isso não acontece, a revolução sempre estará criando sons em nossos ouvidos, gerando o som de nossas vidas; o som do universo; o movimento dialético. 


10 comentários:

  1. Adorei! Profundo e inspirador, para pensar e refletir!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do teu estilo, soa filosófico com um toque de eufemismo, se não estou enganada :) Você tem um ar intenso entre as palavras, nos leva a ler e passar um tempo levantando questões, tanto do conteúdo quanto à escrita. Texto interessante! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. O texto me passou a impressão de que existe um turbilhão de emoções prestes a se manifestar. Achei muito profundo, parabéns pela escrita intelegente, gostei muito.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Eu gostei muito do seu texto, pois ele possui muitos sentimentos dentro dele. Acho que sempre passamos por esse marasmo, por essa situação linear demais, e buscar esse algo a mais na leitura é sempre o melhor caminho. Adorei como conduziu a obra, Parabéns, realmente muito bom!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    tive que ler duas vezes e acho que mesmo assim não conseguir achar uma palavra que descrevesse a sensação, um encontro e ao mesmo tempo um desencontro de palavras e sensações que se conectam. Um texto profundo e desafiador, que decodificam os sentimentos, é fácil de se ler, mas é muito difícil de descrever.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Acho que isso faz parte do ser humano, nunca estamos satisfeitos, sempre achamos algo que não nos agrada e que precisa ser reformado, mesmo que essa coisa agrade a outras pessoas. Acho que é por isso eu prefiro a lei, em teoria, deveria ouvir a voz da maioria, dando assim as condições para vivermos em sociedade. Mas o que fazemos com nós mesmos, isso só depende da gente e das consequências dos nossos atos

    ResponderExcluir
  7. É estranho comentar sobre esse tipo de crônica, não há como descrever muito bem o sentimento, é algo indefinível.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Oi Jonas!!
    Que texto incrível. Você tem uma escrita inteligente e que nos passa muita emoção. Parabéns!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oiii Jonas,
    Parabéns pelo texto, ele é incrível, muito filosófico.
    O ser humano é assim sempre em uma busca contínua...
    Obrigada pelo post! :)

    ResponderExcluir
  10. Mais um belíssimo texto, que traz em si um sutil convite à reflexão.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.