A LINHAGEM DA AUTORA CAMILA DORNAS TRAZ A NOVA GERAÇÃO DE TALENTOS

FOTO/ REPRODUÇÃO KBOLIVEIRA
Sinopse: Londres do século XVIII. A capital da Inglaterra era um dos mais importantes centros do mundo. Vestidos pomposos, elegância e boas maneiras. Um tempo onde as posses e a reputação reagiam a sociedade.
A igreja possuía poder e condenava aqueles os quais pesava a suspeita de bruxaria – a arte oculta temida e repudiada pelo senso comum.
Nesse cenário intimidador, surge uma mulher especial, com dons inimagináveis. E um destino grandioso.
Editora: Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 334

Se procura um romance de época, encontra-se no enredo certo. Camila Dornas, autora do livro em questão, nos leva até uma Londres do século passado, mais especificamente do século XVIII, um local onde qualquer um era acusado de bruxaria e queimado ou enforcado em praça pública; uma Londres em que a burguesia esbanjava dinheiro e “puxa saquismo” do Rei; uma Londres em que mulheres não poderiam escolher seus maridos ou sequer os destinos que lhe seriam cabíveis (mas, não eram cabíveis); e é no meio dessa Londres pomposa, decadente e ignorante que nós conhecemos Evangeline uma bela mulher, com um belo dote, um pai horrendo e um grande segredo. O noivo escolhido para a mesma trata-se de Hector, um homem que não só deseja a posse da moça, como também o poder que a mesma carrega em suas veias.

“-É isso que você acha que é essa anomalia? Um dom? Isso é uma maldição, e será a desgraça da nossa família.
-Prometo que isso não acontecerá novamente, pai – eu disse com a voz sufocada, tentando controlar o bolo que crescia em minha garganta.
- Você é exatamente como sua mãe: prepotente, inconsequente e atrevida.”

Evangeline não é aquela típica princesa e nem aquela típica dama, sua mãe morreu antes mesmo que a própria pudesse se lembrar, sendo assim criada por seu pai, Julian: um homem cruel, machista, preconceituoso, interesseiro e que espanca a menina desde que ela pode se lembrar. Sua única salvação naquela casa era Morgana, uma senhora que a acolheu como filha para cuidar e torna-la uma verdadeira dama (mas, isso talvez não estivesse dando tão certo assim).

Hector é primo do Rei, e por sinal braço direito do mesmo, um homem de sorriso frio e calculista que não mediria esforços para ter aquilo que quer: Londres e Evangeline. Mas, a Srta. Bennet esconde um segredo, um dom (ou maldição, como o próprio coloca) que carrega em suas veias, no entanto, em uma época em que pessoas poderiam ser mortas em um espetáculo macabro para toda a população Londrina, possuir um dom pode ser sua maior maldição.

“Meus olhos se inflamaram de raiva, lembrando-me da expressão de meu pai, enquanto batia em mim. Eu aguentava isso há anos de cabeça erguida, sabendo que um dia seria livre. Porque no fundo eu sabia que era como os elementos que podia controlar. Livre. E era assim que todas as mulheres deveriam ser, e não a mercê dos desejos frívolos de homens tolos.”

Mas, com a ajuda de seus amigos e Henry (aquele que fisgou seu coração), Evangeline poderá encontrar a força necessária para conseguir enfrentar e descobrir quem poderia estar tentando matar o Rei. Uma rede de intrigas e segredos que podem colocar tudo a perder, até mesmo sua vida e a daqueles que a mesma ama.

Camila Dornas inicia sua carreira como escritora em um romance emponderado. Evangeline é uma personagem forte e que deseja mais que tudo sua própria liberdade (ver se longe de seu terrível pai e daquele que o mesmo quer para casamento). Aos poucos a personagem vai descobrindo que ela não é a única com poderes especiais, que a mesma pode conseguir a liberdade que tanto deseja, que a amizade é um elo que nunca morre (mesmo em tempos difíceis) e que o amor pode nascer de simples gentilezas. A Linhagem possui romance e ação na medida certa, não sendo um livro parado e nem muito extenso, com um final cabível ao mesmo.

“-Você é sortudo.
Ele me observou confuso.
- Por quê?
Demorei um pouco para responder, perdida em seus olhos azuis.
- Porque você é livre para escolher.”

Vale a pena entrar nesse mundo e descobrir que nem tudo é o que parece ser.

“- Você está me olhando de um jeito engraçado – eu disse.
- Quero guardar a exata expressão dos seus olhos.
Eu sorri, flertando.
- Você vai esquecê-la assim que o sol nascer.”


10 comentários:

  1. Realmente é assim mesmo que funciona, pois as vezes pensamos numa região de primeiro mundo, porém nesta tambem acorre catástrofes...
    www.ronsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Na vdd meu blog é :
    robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela resenha linda. Amei demais. 😍😍

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, e o livro me parece muito bom tbm. A única agonia que tenho de livros/filmes de época, é que tinha muito sofrimento (não que hoje em dia não tenha, mas pelo menos os livros e filmes que já ouvi falar eram tristes demais). Mas as histórias em si são legais, e gosto mesmo daquelas que tem um final feliz! ☺

    ResponderExcluir
  5. Uuuauu vou pegar para ler,me pareceu muito interessante essa história,mesmo em primeiro mundo se sabe que aconteceu e acontece até hoje coisas que nos faz ver o quão triste a situação.

    ResponderExcluir
  6. Tenho visto que estão surgindo vários livros envolvendo Londres e magia. Achei legal a ideia de termos um livro empoderador, meu contato com romances de época ainda é muito pouco então não é um livro que me animaria para ler por agora. Mas valeu a dica ainda mais por ser uma produção nacional.


    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro nem a autora, mas gostei muito da sinopse. Admito que não sou grande fã de livros de romance, mas esse despertou meu interesse por você ter dito na resenha que é um livro emponderado e que tem ação misturada com romance. Entrou para a minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  8. Eu amo essas histórias de empoderamento feminino quem disse que as mulheres precisam ser sempre mocinhas indefesas né? Gostei muito da resenha

    ResponderExcluir
  9. Nossa que abordagem maravilhosa adorei o seu posicionamento! 💕

    ResponderExcluir
  10. Conheço a autora de nome (acho que uma amiga estava lendo um livro dela e andou me recomendando. Provavelmente esse), achei bem interessante a premissa do livro. Adoro romances mesclados com fantasia, e quando são de época, melhor ainda. Nacionais então! Vou anotar na minha lista.

    Beijos.

    Admirável Mundo Inventado

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.